Conheça os tipos de lâmpadas de faróis dos carros Deixe um comentário

O BMW i8 é um dos primeiros carros com lâmpadas de laser (BMW)

Não há quem não tenha reparado na chamada “assinatura” dos carros que têm faróis de LEDs hoje em dia. Com baixo consumo de energia e possibilidades de design imensas, a tecnologia tem tomado o mercado automotivo nos últimos anos. Os modelos mais luxuosos, inclusive, a utilizam em quase toda iluminação interna e externa. Mas afinal quais os tipos de lâmpadas para automóveis que temos hoje e como elas funcionam?

Lâmpada halógena

lâmpada halógena é o tipo mais utilizado até hoje e mais barata também. Seu princípio não foge muito da lâmpada caseira, ou seja, é incandescente iluminando por meio de uma resistência. Nos automóveis elas atingem uma faixa de temperatura de cor entre 2.500 a 3.500 Kelvin, unidade usada para medir essa capacidade. Nesse intervalo elas acabam variando numa cor amarela que tem como ponto positivo não ofuscar o motorista na direção contrária.

Há também a lâmpada super branca, também halógena mas que trabalha numa temperatura mais alta, entre 4.000 e 5.000 Kelvin, e que por isso emitem um faixo branco que chega a ser confundido com o Xenon. Elas podem ser instaladas em carros com lâmpadas halógenas comuns desde que sigam os mesmos padrões especificados no manual do veículo.

Lâmpada de Xenon

É também um tipo de lâmpada halógena, porém, utiliza o gás de xenônio em vez do gás halogênio. Sua principal diferença está na maior durabilidade e pela temperatura mais elevada que pode ser branca (em torno de 6.000 Kelvin), azul (entre 8.000 e 10.000 Kelvin) e violeta (acima de de 12.000 Kelvin).

Com isso, a luz emitida pela lâmpada de Xenon pode ser até três vezes mais forte que a halógena. No entanto, é preciso que os faróis tenham um projeto específico para evitar que toda essa potência acabe dispersando e incomodando outros motoristas. Por isso acabam custando muito e sendo presentes apenas em carros mais caros.

Lâmpada de LED

Os faróis de LEDs têm revolucionado vários setores. Como funcionam de uma forma totalmente diferente das halógenas e de Xenon, eles são mais econômicos e versáteis. A razão é que o LED utiliza outra tecnologia para produzir luz. Em vez de um filamento incandescente, ele possui uma fita de LED (diodo emissor de luz) que ao ser eletrifica se ilumina. Com isso é mais econômica e com durabilidade bem superior.

As lâmpadas de LEDs funcionam entre 5.500 e 6.000 Kelvin e tem uma luz branca para azul. É, sem dúvida, a futura tecnologia a ser mais usada nos automóveis, mas por enquanto é cara – embora os preços estejam em queda.

Lâmpadas de Laser

É atualmente a tecnologia mais promissora da indústria. A primeira vantagem está no tamanho: o diodo de laser é capaz de criar um fluxo luminoso em apenas milésimos de um milímetro. Seu brilho é quatro vezes maior que o do LED, ou seja, seu tamanho será bem menor que os conjuntos atuais.

Por enquanto eles são mais indicados para uso em rodovias por iluminarem com perfeição à longa distância. Os primeiros carros equipados com a tecnologia são os BMW i8 e Série 7 e o Audi R8 LMX.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 5 =

Resultados da pesquisa por “” | Leds Automotivos Curitiba | Lampadas led
1
Oi 👋Se tiver alguma dúvida estou por aqui. Será um prazer te ajudar! 😊
🇺🇸🇮🇳🇧🇷
Powered by